top of page
  • Foto do escritorAffetic

Pais igualmente presentes trazem alegria e equilíbrio para a família.

Atualizado: 29 de abr. de 2021


Não existe uma receita que ensine como ser pai. Cada um tem sua singularidade, suas habilidades, interesses e competências. Mas espera-se que o pai seja responsável, presente, consciente de suas responsabilidades e do papel que representa na vida da pessoa que ajudou a colocar no mundo. Um pai que sabe lidar com as crises não desiste de seus filhos e faz o seu melhor por aqueles que ama, tendo total consciência que falhar faz parte desse processo.


Sabemos que existe um transfundo machista e, muitas vezes, mesmo de forma inconsciente, reproduzimos o modelo cultural dominante ainda hoje que acaba por sobrecarregar as mães. Há uma ideia implícita (ou às vezes explícita) de que são elas que devem assumir quase que integralmente os cuidados com a casa e com os filhos. A recomendação de pediatras é que os bebês precisam entender qual é a figura paterna e qual é a materna.


Então que tal fazer a diferença e exercer e desenvolver toda a potencialidade de ser um pai ativo?


Listamos algumas sugestões que podem te orientar:


1. O papel do pai precisa ser exercido ainda antes do bebê nascer. Acompanhe a mamãe nas consultas do pré-natal, ajude-a a construir um plano de parto e a tirar suas dúvidas com relação às fases da gestação, conhecendo melhor o profissional obstetra que fará o parto e o pediatra que acompanhará seu filho após o nascimento.


2. Se for possível, participe ativamente do parto. Ajude a mãe a relaxar colocando um playlist de músicas tranquilas, fazendo massagem em suas costas e dizendo palavras carinhosas para incentivá-la nesse momento tão sensível. Para aqueles papais mais corajosos, é possível até cortar o cordão umbilical!


3. Assim como você, mamães de primeira viagem também não sabem dar o primeiro banho no neném. Que tal você assumir essa tarefa e estreitar ainda mais sua relação com o filho?


4. No momento da licença paternidade, aproveite esses dias para se dedicar exclusivamente ao bebê, a você e sua família.


5. Com o bebê em casa o pai pode continuar com a tarefa de dar banho, além de trocar fraldas e também roupas do bebê.


6. Acompanhe e incentive a amamentação. Em caso de dificuldades, existem recursos como bancos de leite oferecidos pelo governo ou acompanhamento de enfermeiras em alguns planos de saúde. Converse com sua esposa, ofereça disponibilidade para ajudá-la. Amamentar não é sinônimo de dor e sim de amor!


7. Após as mamadas, que tal segurar o bebê para ajudá-lo a arrotar? Serão minutos valiosos para a mamãe se restabelecer.


8. Acalentar o filho na hora de dormir e fazer massagens como shantala

nos momentos em que o bebê sente cólica são excelentes oportunidades para conectar-se com seu filho.


9. Por que não ajudar nas tarefas de casa? Enquanto o bebê dorme, sugira que sua companheira faça o mesmo e ajude-a organizando a casa: lavando louças, preparando um almoço (ou jantar), varrendo o chão, fazendo as compras, entre várias outras atividades simples e essenciais para o bem-estar da família.


10. Levante a autoestima de sua companheira. No pós-parto, é normal que sua esposa se sinta mais sensível e incomodada com seu próprio corpo. E não é apenas uma variação hormonal que influência nesse sentimento, mas a própria alteração da rotina. Fique mais atento a isso, elogiando cada conquista da família, criando momentos a dois e dizendo como a ama se orgulha dela.


11. Aproveite o sol da manhã para passear com o bebê e fazer brincadeiras para estimular sua visão, audição e tato (brincar de se esconder, por exemplo, é excelente).


12. Ajude a mamãe na introdução alimentar do bebê. Veja receitas para esse momento tão importante. Prepare-os e também seja protagonista durante as refeições, oferecendo a comida com muita brincadeira e carinho.


13. Escovar os dentes? Pergunte ao pediatra ou odontopediatra como pode fazer isso com seu bebê. Existem vários gatilhos para tornar essa tarefa um momento de muitas gargalhadas!


14. Assim como você deve ter esses momentos, incentive a sua esposa sair para relaxar sozinha ou com as amigas, ir à academia, liberar o estresse e se reencontrar com ela mesma para ser uma melhor versão com o filho.


Esses são alguns exemplos do que você, papai, consegue fazer para dar pausas valiosas na cansativa rotina de sua esposa que também está aprendendo a ser mãe!



Lembre-se: cada atividade que diminui a carga da mãe traz equilíbrio para a família.


E não se preocupe se você faz de uma forma diferente de sua esposa. Não existe o jeito certo, existe o seu jeito de se relacionar com seu filho. São formas diferentes de ver o mundo, ambas importantes para enriquecer a vida da criança.


Sendo carinhoso, se fazendo presente e dando suporte à mãe, você gera no seu filho para os sentimentos de proteção, amor e gratidão.


Para entender melhor o seu papel na criação dos filhos, acesse mais conteúdos como esse navegando pela categoria Pai e Mãe.

35 visualizações1 comentário

1 Yorum

5 üzerinden 0 yıldız
Henüz hiç puanlama yok

Puanlama ekleyin
Bilinmeyen üye
18 Mar 2021

interesante

Beğen
bottom of page